< Voltar para o jornal do dia

Edição de 06 de janeiro de 1999


A doce vida do ensino particular. E a maratona dos que a sustentam.

Durante o tempo em que o Brasil vivia sob uma inflação feroz , as instituições particulares de ensino pagavam suas despesas de rotina apenas com os juros conseguidos pelo capital aplicado , que se constituia em lucro líquido. Depois do Real , as grandes instituições só se fortaleceram. Preços nas alturas , 60% dos alunos submetidos ao vexame da inadimplência , aprovações em massa para garantir a rematrícula , o ensino particular em Curitiba floresce acomodando os pequenos à sombra dos grandes . É tempo de vestibular para os que querem entrar nas universidades , muitas delas atingindo o "up-grade" ( que tal a globalização da linguagem? ) agora. É tempo de sufoco para os que já estão lá poderem permanecer. De onde o dinheiro para bancar o sonho.