Site usa textos de jornalistas como propaganda nazista
Paulo Polzonoff e Luciano Burger Balarotti

Dois colaboradores da revista Caros Amigos, Georges Bourdoukan e José Arbex Jr., estão tendo seus textos publicados num site neonazista, a título de propaganda desse regime. O artigo de Georges Bourdoukan é na verdade uma resposta à pergunta de um leitor sobre a veracidade ou não de uma nota em que o jornalista afirmava que os diários de Anne Frank são falsos. Já o de José Arbex Jr., intitulado “nazisrael?”, fala de uma nova arma que estaria sendo construída por Israel para atacar os árabes, uma “bomba étnica”. Os artigos estão sendo publicados sem a autorização de seus autores. José Arbex Jr., autor do artigo “nazisrael?”, ficou indignado com a utilização de seu texto no site. “Acho lamentável que um bando de neonazistas esteja utilizando o artigo em sua home-page, muito embora eles, para usar o artigo que escrevi, sejam obrigados a fazer inúmeras observações quanto aos ataques que faço a Hitler e à ideologia totalitária”, declarou. Detalhe: José Arbex Jr. é judeu.

Páginas neonazistas não constituem uma novidade na Internet. Há milhares desses sites, alojados principalmente em “hospedeiros” gratuitos, como Geocities, Xoom e Tripod. A edição da revista Veja de 5/5/99 anunciou que a maioria dos provedores internacionais estariam fechando um acordo com as polícias Civil e Federal para liberar informações sobre os internautas brasileiros que mantém sites com conteúdo proibido. Vão ter trabalho. Num fórum mantido pelos neonazistas em Geocities, o webmaster, que atende pelo nome de Reinhard Heydrich (nome do chefe do Escritório Central de Segurança do Reich), desdenha da ameaça feita por um dos participantes de denunciá-lo à Polícia Federal. “Por mim, à vontade, colega. Esta página está em um servidor norte-americano, onde a ideologia é livre, portanto nada a justiça nacional pode fazer”, afirma.

Achou isto um absurdo? Não viu nada. O site prega que a degeneração cultural porque passamos, desde “cortes de cabelos indecentes” até a proliferação da AIDS (“doença de homossexuais”), acontece por causa da imprensa. Textualmente: “A VERDADE é que quem controla a imprensa tem culpa. E quem controla a imprensa são os JUDEUS!” É ridículo, claro, e a argumentação é pobre, como em todo texto panfletário. E mais: o site prega início de uma campanha para a instalação do IV Reich a partir da colônia germânica no Brasil. Há fortes indícios de que a página esteja sendo mantida por um internauta de Blumenau, e que tenha vínculo com o Movimento Separatista O Sul É Meu País.

Luciano Burger Balarotti tem 23 anos, é estudante de Jornalismo e colabora com sites de informação.

Paulo Polzonoff Jr. tem 21 anos, é estudante de Jornalismo e colaborador de Fortuna e Virtude e outras publicações exclusivas para a Internet.