Fortuna e Virtude é a expressão do poder. O individual e o coletivo. O que emana do ser e o que engana pelo ter. O que castiga e tripudia e o que reconhece e amplia. Experiência e observação. Se de Maquiavel (O Príncipe, 1532 - Itália) eternizou-se a máxima "o fim justifica os meios", outro conceito dele, pouco usado, aflora na soleira do próximo século: quando a Fortuna (sorte, oportunidade) se une à Virtude (conhecimento, valor pessoal), o Poder perdura com facilidade. Este jornal é um exercício de liberdade. Apoderem-se dele.

Fortuna e Virtude quer dar aos leitores uma informação limpa e direta. Uma opinião livre de cumplicidades . É nossa intenção que aqui a comunicação exerça a sua plenitude. Renovar o conceito de Jornalismo, para que todas as tendências se mostrem, opinem, debatam , argumentem em igualdade de condições.Ao conceber Fortuna e Virtude a jornalista Marilena Braga abre uma página sem limites para os variados segmentos que contribuem na formação da realidade brasileira. Aqui a imprensa não está vigiada. Não é algoz nem ré de si mesma. Conhece suas falhas e o quanto é difícil manter o trajeto da verdade. São os jornalistas os batedores da História. Quando conseguem mostrar a verdadeira face do país governam por procuração, dando um tempo ao poder constituído para refletir e tomar fôlego. A imprensa assumida conhece sua imensa responsabilidade.

Se você é jornalista, envie seus artigos. Este é o seu lugar.
Se sua atividade profissional é outra, fale dela . Seus artigos e as novidades de seu setor são nossa matéria prima. Este também é o seu lugar. Se você é o poder, faz parte dele, fale disso em Fortuna e Virtude. Este também é seu lugar. Se você tem o que dizer, das ruas às universidades, este é o seu lugar. Não é preciso bater na porta. Nem marcar hora. Mande um e-mail. Vamos afunilar os pensamentos rasgando os selos conservadores.