As tatuagens já podem ser eliminadas mais facilmente.
Dra. Léa Mara Moraes

As tatuagens, criadas através do depósito de vários pigmentos coloridos na pele, podem ter fins decorativos, cosméticos ou traumáticos, como por exemplo causadas acidentalmente por queda no asfalto, quando fragmentos são introduzidos sob a pele.
Existem muitos métodos para remoção das tatuagens, incluindo excisão cirúrgica, abrasão da pele, remoção da tatuagem e substituição por enxerto de pele ou até retatuagem com coloração semelhante à pele. A maioria destes tratamentos é ineficaz por não conseguir atingir o pigmento na profundidade da pele, ou por deixar cicatrizes praticamente inaceitáveis.
O tratamento a Laser representa a tecnologia mais avançada para o tratamento das tatuagens. Por ser um tratamento de alta seletividade, o Laser pode atingir especificamente o pigmento, mantendo a pele íntegra. É importante salientar que, justamente por ser seletivo, um único tipo de laser é insuficiente para eliminar tatuagens multicoloridas. Cada cor, ou cada grupo de cores requer um comprimento de onda específico, e cada comprimento de onda representa um tipo diferente de laser.

O que vem a ser o laser?
O laser é uma luz de alta energia, nem sempre visível, produzida a partir de uma fonte alimentadora. Sendo a fonte diferente, muda o comprimento de onda produzida e o tipo de laser. Cada laser tem uma aplicação diferente.

Em relação ao tratamento das tatuagens a laser, alguns fatores devem ser levados em consideração:

-Várias sessões são necessárias para eliminação de uma tatuagem. A cada sessão o pigmento atingido pelo laser será fragmentado e absorvido pelo organismo. O número de sessões dependerá da quantidade de pigmento introduzida na pele e da profundidade deste pigmento. Algumas tatuagens muticoloridas, feitas por profissionais, podem necessitar de 8 ou mais sessões. Outras, mais claras e superficiais podem ser eliminadas em 1 ou 2 sessões. O intervalo entre as sessões é de 2 a 3 meses.

- A pele da região tratada pelo laser poderá sofrer alguma alteração de cor, com discreto clareamento, que tende a se igualar com a região vizinha após 6 meses a 1 ano do término do tratamento.

- O tratamento dispensa anestesia, e é ambulatorial.



Dra. Léa Mara Moraes,
é cirurgiã plástica e autora
do livro "Rejuvenescimento
Facial a Laser".





Cada cor, ou cada grupo
de cores requer um
comprimento de onda
específico, e cada comprimento
de onda representa um tipo
diferente de laser.